Dor no nervo ciático: o que pode ser?

Dor no nervo ciático: o que pode ser?

Se você tem uma dor constante entre a região da lombar e o pé, que pode – ou não – vir acompanhada de fraqueza muscular, dormência ou formigamento, pode ser que esteja com algum problema no nervo ciático. Vou explicar quais podem ser as causas, como se dá o diagnóstico e qual o tratamento indicado para a dor no nervo ciático.

Onde fica o nervo ciático

O ciático é o maior nervo do corpo humano. Ele começa no final da coluna vertebral, passa pelos glúteos e parte posterior da coxa. Formado por várias raízes, ele se divide quando chega ao joelho entre tibial e fibular comum, indo até os pés.

Como puderam ver, o trajeto é bastante longo. Se há algum ponto de compressão ou inflamação, o paciente poderá sentir algum dos sintomas abaixo – ou vários deles:

 

  • Dor que começa na lombar e segue para a área superior da coxa;
  • Dormência;
  • Formigamento;
  • Diminuição da sensibilidade;
  • Sensação de choque ou pontadas de agulha na região;
  • Perda da força muscular na perna;
  • Dificuldade em ficar muito tempo parado.

Causas da dor no nervo ciático

A causa mais comum para a dor no nervo ciático é uma doença: a hérnia de disco. Ela ocorre pelo desgaste ou trauma dos discos lombares ou verticais e gera um processo inflamatório doloroso. Quando há hérnia de disco, a dor no nervo ciático geralmente vem acompanhada de dormência, fraqueza na perna e nos dedos e formigamento.

Mas o incômodo no nervo ciático também pode ser sinal de outras doenças e/ou hábitos. Veja alguns deles:

  • Quedas e contusões;
  • Atividades físicas intensas e sem supervisão de um especialista;
  • Obesidade;
  • Má postura;
  • Repetição de movimentos;
  • Processos degenerativos que surgem com o avanço da idade;
  • Herpes simples ou zoster;
  • Diabetes;
  • Alguns tipos de câncer;
  • Artrose de coluna;
  • Bursite no quadril;
  • Miosite (doença reumática) do músculo bíceps-femoral;
  • Doenças autoimunes;
  • Doenças hereditárias.

Como é feito o diagnóstico

Com base nos sinais e sintomas apresentados e alguns testes feitos em consultório é possível diagnosticar a compressão do nervo ciático. Quando há incômodo na outra perna, o problema pode ser maior, como uma hérnia de disco extrusa.

Para avaliar a coluna e ajudar a identificar o que está comprimindo o nervo, são necessários exames de imagem como a ressonância magnética e a tomografia. Se os exames indicarem que a coluna não tem alterações, a causa da inflamação do nervo ciático pode ser apenas muscular e o tratamento é mais simples.

Qual é o tratamento?

O tratamento varia de acordo com a causa, os sintomas apresentados e a intensidade da dor, mas geralmente consiste em repouso para que se evite esforço, carregar sobrepeso e ficar muito tempo sentado. 

Sessões de fisioterapia com aparelhos também ajudam a reduzir a dor e a inflamação. Para melhorar a irrigação sanguínea do local e realinhar a coluna, são indicados exercícios de fortalecimento e técnicas manuais.

O tratamento pode consistir ainda na prescrição de medicamentos anti-inflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares. Se a dor for muito intensa, outros remédios ajudam a conter os sintomas.

No entanto, é sempre importante a avaliação detalhada de um profissional para que o diagnóstico seja preciso e o tratamento feito corretamente.

Sempre repito a importância de cuidarmos da nossa saúde e bem-estar. Para prevenir uma (nova) crise de dor ciática, é importante fazer alongamentos regularmente, principalmente aqueles que esticam os músculos da perna e da coluna. 

Além disso, evitar o sedentarismo e aderir a caminhadas e aulas de pilates e hidroginástica é recomendado. Tente sempre manter a postura correta e mantenha o abdômen forte para proteger a coluna. 

Gostou da matéria? Quer saber mais sobre dicas de saúde e ter acesso a materiais exclusivos, se inscreva no nosso site!

 

Comentários