Sem hora para aparecer e tão indesejada principalmente pelo público feminino, a celulite pode ser eliminada hoje com cirurgia plástica na chamada subcisão – ou, mais fácil, cirurgia subcutânea sem incisão.

A técnica consiste em corrigir alterações do relevo da pele, como cicatrizes de acne, rugas localizadas profundas e celulites. Mas para ser submetida à cirurgia plástica, a paciente deve estar no grau mais avançado da celulite. Há quatro deles: 


Grau 1: pele fica lisa quando a paciente está deitada ou em pé; ondulações e “furinhos” surgem quando a pele é pinçada.

Grau 2: ondulações, “furinhos”, rugosidades e covas aparecem sem precisar pinçar a pele quando a paciente está em pé, mas não deitada.

Grau 3: ondulações, rugosidades e covinhas estão presentes mesmo quando a paciente está deitada.

Grau 4: as depressões são caracterizadas pelo famoso aspecto casca de laranja, com bastante inchaço e associadas à dor.

Para quem não atingiu o grau mais grave de celulite e, portanto, não pode ser submetida à cirurgia plástica, com uma mudança de hábitos é possível retrocedê-la ou eliminá-la – a depender do estágio em que se encontra. Conheça cinco atitudes que podem ser adotadas no dia a dia e que são eficazes não somente para o combate à celulite, mas também para melhoria da saúde e garantia de bem-estar. Vale lembrar que as mesmas dicas servem para quem não tem celulite e quer se prevenir.   

1. Hidrate-se constantemente


Como a celulite é o acúmulo de gordura e toxinas sob a pele, o consumo abundante de água faz com que os nutrientes cheguem à pele e “despejem” este acúmulo para fora do corpo. A água de coco e alguns sucos e chás também podem ajudar no processo, desde que não tenham açúcar e sejam naturais. 

2. Pratique exercícios físicos

Para evitar a aparência dos “furinhos” provocados pela celulite, não há nada melhor do que fazer exercícios. As atividades físicas ajudam a eliminar a gordura localizada no quadril e nos glúteos – áreas bastante acometidas pela celulite. Corrida, caminhada, bicicleta, musculação e pilates são boas opções.

3. Tenha uma boa alimentação

A principal orientação para quem quer cuidar da saúde e do bem-estar é se alimentar bem e não seria diferente com relação à celulite. Ingira alimentos ricos em potássio (beterraba, batata-doce, banana, espinafre, abacate), verduras com magnésio (espinafre, acelga), sementes com selênio (castanha-do-pará, semente de girassol) e frutas diuréticas (melancia, melão, abacaxi, pera). Desta forma, sua alimentação será rica em antioxidantes, que ajudam a eliminar toxinas e rejuvenescer a pele.

4. Evite certos alimentos

Se a celulite nada mais é que gordura e toxinas acumuladas sob a pele, o ideal é diminuir – ou cortar – alimentos ricos em sódio (sal), açúcar e em gordura saturada, além de frituras, bebidas açucaradas, refrigerantes e bebidas alcoólicas.

5. Faça massagens ou drenagens

Procedimentos estéticos podem melhorar a aparência da pele. Mas atenção: eles não fazem milagre e precisam estar combinados com as orientações acima. Massagens, drenagem linfática e até mesmo a automassagem ajudam a melhorar a circulação e diminuir as toxinas sob a pele. O ideal é que sejam realizadas duas vezes por semana.